Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
7/08/19 às 17h40 - Atualizado em 7/08/19 às 17h41

Santa Maria vai ganhar terminal rodoviário

COMPARTILHAR

Cidade terá também dois papa-entulhos construídos pelo GDF

 

HÉDIO FERREIRA JÚNIOR, DA AGÊNCIA BRASÍLIA

 

Foto: Renato Alves / Agência Brasília

 

A espera de mais de 20 anos dos moradores de Santa Maria por um terminal rodoviário começa a aproximar do fim. Na presença do governador Ibaneis Rocha, foi assinado nesta quarta-feira (7) o termo de cessão de um terreno da Terracap para construção da parada dos ônibus na cidade.

 

Com 29 anos de fundação, a população de 129 mil habitantes – segundo dados da Codeplam de 2018 – não conta com um espaço estruturado para embarque e desembarque de passageiros das 11 linhas de ônibus que atendem a região administrativa.

 

“A cidade, graças a Deus, está passando por um período de muitas obras e esta será um ganho considerável para os moradores que há anos esperam por esse tipo de melhoria”, afirmou o governador Ibaneis. Deputada distrital e moradora da cidade, Jaqueline Silva esteve na assinatura do acordo. “O terminal é um sonho de anos. Eu cresci junto com Santa Maria e sei bem a importância que isso representa, disse ela.

 

O terreno cedido pela Terracap para que o GDF construa o terminal rodoviário é de pouco mais de 16 mil metros quadrados. A obra orçada em R$ 5,8 milhões, prevê a construção de um terminal administrativo, banheiros e diversas baias para parada e estacionamento dos ônibus.

 

Ao assinar a ordem de serviço, a Secretaria de Transporte e Mobilidade dá início, nos próximos dias, ao processo de licitação para o projeto de construção do terminal. A expectativa é de ainda este ano ele possa ser iniciado.

 

Papa-entulho
Na mesma ocasião, o presidente da Terracap, Gilberto Occhi, assinou outra ordem de serviço liberando um terreno de pouco mais de mil metros quadrados para a construção de um papa-entulho na 219 de Santa Maria.

 

Ele será destinado à recepção de móveis não utilizados, podas de árvores e materiais de construção que atualmente são deixados pela população em locais proibidos e sem destinação. O Serviço de Limpeza Urbana (SLU) do DF ficará responsável pela destinação final desse tipo de entulho descartado pela população – e que, além de sujar a cidade, serve de criadouro para proliferação do mosquito Aedes Aegypti.

 

O orçamento previsto para a construção do terminal rodoviário e do papa-entulho é de R$ 5,8 milhões e R$ 270 mil, respectivamente. Parte desses recursos foi destinado por meio de emendas parlamentares da deputada Jaqueline Silva.