Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
27/07/20 às 13h59 - Atualizado em 27/07/20 às 15h41

Sedes paga auxílio a motoristas de transporte escolar e de turismo

COMPARTILHAR

Cadastramento já foi encerrado. Profissionais em situação regular podem receber R$ 1,2 mil, por até três meses

 

 

Cerca de 1,8 mil donos de ônibus, micro-ônibus e vans que realizam transporte escolar e de turismo estão recebendo o pagamento do Programa Mobilidade Cidadã. O benefício começou a ser pago pelo Governo do Distrito Federal no dia 13 de julho a quem presta serviço mediante concessão ou permissão do poder público e se encontrava devidamente cadastrado em 31 de janeiro de 2020.

 

O auxílio é concedido por meio de cartão fornecido pelo Banco de Brasília (BRB), em duas parcelas mensais, no valor de R$ 1,2 mil cada – podendo ser estendido por mais um mês, com o mesmo valor. A Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) é a responsável pela gestão do programa, que foi criado para diminuir as consequências do estado de calamidade pública no DF, em razão da pandemia do novo coronavírus.

 

O cadastramento já foi encerrado. Os beneficiários podem optar pelo saque do recurso ou utilizar o cartão em qualquer estabelecimento comercial do DF.

 

A lista dos beneficiários reuniu os cadastros de permissionários fornecidos pelas Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob), Secretaria de Turismo do Distrito Federal (Setur) e pelo Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran/DF).

 

 A secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha, explica que o benefício visa atender os profissionais que estão, desde março, impossibilitados de trabalhar. “O fechamento das escolas e dos serviços de turismo, como medida de isolamento social em razão da Covid-19, acabou colocando esses permissionários em risco social, não tendo como gerar renda para pagar as contas e manter suas famílias”.

 

Informações e consultas podem ser obtidas no site www.rendaemergencial.brb.com.br.

 

Condições para o auxílio

⇨  Estar devidamente cadastrado, em 31 de janeiro de 2020, no Cadastro de Permissionários/Concessionários da Secretaria de Estado de Transporte e Mobilidade do Distrito Federal (Semob);

 

 ⇨ Estar regularmente registrado, em 31 de janeiro de 2020, junto ao Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran/DF), na categoria de transporte escolar ou turismo.

* Com informações da Sedes e da Agência Brasília