Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
1/08/19 às 9h48 - Atualizado em 1/08/19 às 9h49

Uma realidade chamada VLT

COMPARTILHAR

Estudos para a implantação do Veículo Leve sobre Trilhos avança e é apresentado à Semob para análise

 

*Ascom Semob

 

 

 

Nesta quarta-feira (30), encerrou o prazo para a entrega dos estudos para a implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) na W3 Sul e Norte. Um grupo formado pelas empresas BF Capital Assessoria em Operações Financeiras LTDA, Serveng-Civilsan S/A Empresas Associadas de Engenharia, Trans Sistemas de Transportes LTDA e Viação Piracicabana apresentou um estudo de viabilidade à Secretaria de Transporte e Mobilidade e aguarda a análise da pasta. O estudo vai servir de base para a licitação do empreendimento por meio de uma parceria público privada.

 

O material técnico, apresentado em 16 cadernos, é composto por diversos produtos, tais como planejamento da rede de transportes, estudos de demanda e engenharia, estações e terminais, modelo operacional, orçamento, especificações técnicas dos sistemas, avaliação econômico-financeira, análise jurídica, entre outros. O grupo levou quatro meses para concluir o trabalho.

 

Uma comissão formada pela Semob irá avaliar o estudo e, caso seja necessário, solicitará ajustes no projeto para que seja apresentado em audiência pública para futuros usuários, potenciais licitantes e demais interessados. Após a audiência, o estudo será submetido ao Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF). Em seguida, será divulgado o edital de licitação que tem previsão de lançamento até o fim deste ano.

 

De acordo com o secretário de Transporte e Mobilidade, Valter Casimiro, a implantação da Linha 1 do VLT não irá melhorar apenas o transporte da cidade, mas também irá revitalizar a avenida W3, que já foi uma das avenidas comerciais mais importantes de Brasília. “A ideia é que o VLT além de fazer todo o transporte de passageiros também faça o trabalho de revitalização da avenida w3 que foi abandonada há muito tempo, mas ainda tem um fluxo imenso de ônibus, porém com uma perspectiva comercial muito baixa”, afirmou. O secretário ressaltou ainda que a ideia é retirar parte dos ônibus da avenida w3 dando prioridade a um transporte limpo, mais eficiente e que trará benefícios ao cidadão.

 

Ao todo, nove empresas manifestaram interesse em preparar o estudo e cinco foram selecionadas.

 

O Projeto

O projeto de implantação do VLT prevê a ligação entre os terminais Asa Sul, Asa Norte, passando pela via W3 e com extensão até o Aeroporto com extensão de 22km. A capacidade do VLT é transportar cerca de 200 mil passageiros por dia. A nova tecnologia irá integrar ao metrô, BRT Sul e ao BRT Oeste.