Governo do Distrito Federal
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
4/09/23 às 17h11 - Atualizado em 13/09/23 às 15h52

Ciclovias do DF atraem órgãos de fomento na Alemanha

 

GDF participou de debates sobre espaços públicos inclusivos e sustentáveis

 

Os projetos de mobilidade ativa, como a expansão e interligação das ciclovias e ciclofaixas no Distrito Federal, despertaram o interesse de bancos de fomento internacionais. Os projetos foram apresentados pelo GDF durante o UrbanCare Dialogues, realizado em Berlim (ALE), de 28 de agosto a 1º de setembro de 2023.

 

O evento contou com representantes de estados e municípios brasileiros para diálogos sobre projetos prontos para investimento em saúde e bem-estar, como ponta de lança para o desenvolvimento sustentável. Foram dois dias construindo parcerias, e três dias de oficina sobre propostas de vias e outros espaços públicos que sejam inclusivos, verdes e elegíveis para financiamento.

 

Os projetos de ciclovias são supervisionados pela Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob). O DF conta com a segunda maior malha cicloviária do país, com 664, 77 km de ciclovias instaladas em 30 regiões administrativas. A Semob tem projeto para aumentar a malha em mais 105 km, fazendo a interligação de alguns dos trechos já existentes e também novos trechos. Com esse acréscimo, a malha passará para 769,77 km, a maior do país.

 

“A participação de Brasília no evento foi muito bem vista pelos investidores internacionais”, disse o secretário executivo da Semob, Alex Carreiro, que representou o GDF junto aos consultores de saúde urbana e climática, bem como agências de desenvolvimento. Segundo ele, “Brasília contribui ativamente para a discussão e desenvolvimento de propostas e os bancos reconhecem o valor dessas iniciativas no contexto do desenvolvimento sustentável e da promoção de uma mobilidade mais eficiente e amiga do meio ambiente”.

 

Nos projetos apresentados na Universidade Técnica de Berlim (TU Berlim), o GDF demonstrou que a expansão e interligação de ciclovias e ciclofaixas representam um passo fundamental na promoção da mobilidade ativa, oferecendo alternativas de deslocamento saudáveis e sustentáveis para os cidadãos. Projetos dessa categoria contribuem para reduzir a poluição do ar e o congestionamento, além de promover um estilo de vida mais saudável.

 

“Dada a importância desses projetos, bancos de fomento estão interessados em oferecer apoio financeiro e recursos para ajudar na sua implementação. Eles reconhecem que investir em infraestrutura de mobilidade ativa não apenas melhora a qualidade de vida da população, mas também contribui para a redução das emissões de carbono e para o alcance de metas de sustentabilidade”, explicou Alex Carreiro.

 

Além do Distrito Federal, participaram do evento os representantes do Governo de São Paulo, da cidade de Recife e das localidades de Santa Isabel e Canaã dos Carajás, ambas situadas no Pará.

 

“A presença de diversas regiões geográficas demonstra o alcance e o interesse abrangente no evento, reunindo uma variedade de perspectivas e contribuições para os diálogos sobre saúde e bem-estar urbano, assim como para o desenvolvimento sustentável”, disse o secretário executivo da Semob.

Governo do Distrito Federal